Oração para a mãe

Esta oração para a mãe destina-se a pedir proteção à Nossa Senhora, Virgem Maria, Mãe Celestial de todos nós pecadores, para obter ajuda nos problemas familiares, para obter paz e harmonia em casa, homenagear, pacificar e adoçar o coração das mães.

“Pai, tu, sendo Deus, quiseste revelar;

Entre nós tua face materna…

Por isso criaste todas as mães;

Peço-te por minha mãe;

Sinal concreto e visível de teu amor entre nós;

Multiplicai seus dias em nosso meio!

Acompanha-a em todo riso;

E em toda lágrima;

Todo trabalho e toda prece;

Todo dia e toda noite!

Que tua bênção cubra de luz;

a vida de minha mãe para que;

Inundada de ti, ela seja sempre mais e melhor;

Que a Virgem Maria, a Sagrada Mãe de Jesus Cristo, interceda por mim;

Presença do divino em minha vida. Amém!”

Nota: essa oração pode servir para pedir para a Nossa Senhora, ou Virgem Maria, promover a paz, a harmonia e a união em sua família. Se você quer homenagear sua mãe, ou amansar e acalmar sua mãe, ou para acalmar sogra brava, embirrenta, chata, implicativa que vive pegando em seu pé, intrometida, enxerida (que também é mãe), essa é a oração ideal para si. Se você costuma discutir em casa porque sua mãe não a deixa sair com as amigas, os amigos ou o namorado, então você deve parar de brigar e rezar essa oração ou fazer essa prece para adoçar o coração de sua mãe ou da mãe de outras pessoas, como por exemplo de sua sogra, mãe de seu marido ou namorado, pois Nossa Senhora também é mãe e tem um coração muito doce e puro que pode proteger você com o seu amor eterno. Não se esqueça de ser um bom filho ou boa filha para que sua mamãe, nunca perca a confiança em você, assim poderá evitar brigas e conflitos. Seja tolerante, procure o dialogo, converse sempre com sua mãe explicando o porque de suas ações, nunca deve gritar ou discutir alto e tão pouco brigar com sua mãe. Muitas vezes as mães não aceitam o comportamento de suas filhas e filhos, porque desconhecem suas vidas e razões de suas decisões, por isso ficam com medo do que seus filhos podem fazer e ficam desconfiadas e preocupadas e quando os filhos pedem permissão para fazer alguma coisa recebem sempre “nãos”. Procure explicar a sua mãe que você é nova, mas que não é inocente e estúpida, nem burra e já não é mais uma criança de colo. Explique que você precisa viver sua vida e ter seu espaço e felicidade, sem que isso signifique ter que não gostar de sua mãe e pai. As filhas arrumarem um namorado é normal, assim como os filhos terem em suas vidas uma namorada, é certo que muitos pais e mães tem ciúmes e receio dos namorados e namoradas dos filhos e quando estes ficam com o seu relacionamento abençoado por Deus pelos sagrados votos do casamento, continuam transportando esses medos e ciúmes para com as noras e os genros, que muitas vezes geram mau ambiente no relacionamento amoroso do casal. Algumas sogras e mesmo sogros influenciam negativamente seus filhos contra seus namorados, namoradas, maridos e mulheres, chegando a manipular os seus irmãos e irmãs, aparecendo muitas vezes o cunhado e a cunhada a destabilizar a relação juntamente com o sogro e, ou a sogra. Se sua mãe, ou a mãe de seu namorado ou namorada, a sogra, não aceitarem seu namoro ou matrimónio, deve fazer esta oração de preferência numa igreja junto à imagem da santíssima Virgem Maria.

Uma simpatia simples que pode fazer juntamente com esta oração mariana, é a simpatia da imagem da Virgem Maria. Esta simpatia é fácil de fazer e consiste em dar uma imagem nova da Nossa Senhora à mãe que queremos acalmar ou que queremos aceite melhor a nossa presença e para poderem passar a gostar da nora. Para fazer esta simpatia de adoçamento de mãe ou sogra (mãe do seu namorado ou marido) deve dar uma imagem da Mãe de Jesus Cristo à mãe que quer adoçar ou conquistar seu coração, compaixão, suas simpatias, estima e amor. Esta imagem deve ter estado perto do seu coração durante a reza de 7 Ave Marias e um Pai Nosso em frente de uma imagem da Virgem Maria numa igreja. Se fez algo mesmo de grave para com a sua mãe, deve a levar consigo numa igreja e rezarem as duas à Virgem Maria, aproveite estar na casa de Deus para pedir perdão para sua mãe diante da imagem da Virgem Maria. Só deve fazer isto se estiver verdadeiramente arrependida do que fez de mau para si, sua família, ou sua mãe.

Esta oração não é apenas para o dia das mães. Aliás, o dia da mãe devia ser todo o dia. Por isso, reze essa oração sempre que precisar de alívio, de proteção, de alimentar sua fé, de fazer as pazes ou se reconciliar com sua mãe, para pedir perdão a sua mãe ou para promover a paz e harmonia em sua casa ou em sua família.

História da celebração do dia da mãe

O dia da mãe costuma se celebrar em Maio e a um Domingo. A mitologia grega já mencionava o culto da fertilidade na Primavera e associado às mães. Quando os gregos entravam na Primavera faziam o culto de Rhea, a qual era considerada a mãe dos deuses. Mais tarde, no século dezassete os ingleses começaram a tradição de homenagear as mães das operárias inglesas no quarto Domingo da Quaresma, cedendo uma folga às operárias para que estas pudessem passar esse dia com suas mães. Ficou conhecido como o “Mothering Day”. Depois começou a ser produzido um bolo dedicado às mães, “o mothering cake”, que serviu para celebrar o dia das mães.

Contudo, há uma versão segundo a qual o dia da mãe teria começado a ser oficialmente celebrado no início do século vinte. Nessa época o dia das mães teria sido criado por umas amigas de Anna Jarvis, uma jovem norte-americana que sofreu uma grande depressão após a morte de sua mãe. Assim, as amigas da jovem fizeram uma festa para homenagear a memória daquela mãe que havia falecido e deixado sua filha muito triste. Mas a filha Annie teve a ideia de espalhar essa celebração a todas as mães do mundo, quer elas fossem vivas ou falecidas, presentes ou ausentes. A moda pegou e essa celebração se propagou pelos E.U.A. No ano de 1914 a data de celebração do dia das mães foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson para dia 9 de Maio. Mas consta que nos Estados Unidos, a escritora Júlia Ward Howe, a autora do livro O Hino de Batalha da República, foi, em 1872, uma das primeiras a sugerir que se implementasse uma data dedicada às mães.

Em Portugal há a tradição de comemorar o dia da mãe no primeiro Domingo do mês de Maio. No Brasil, o presidente Getúlio Vargas estipulou, em 1932, que o dia das mães fosse comemorado no segundo domingo de Maio. Mais tarde, em 1947, essa data foi acrescentada ao calendário da Igreja Católica por D. Jaime de Barros Câmara, um Arcebispo do Rio de Janeiro. Em Israel o Dia da Familia, celebrado em Fevereiro, substituiu o Dia da Mãe.

Orações a Santo Expedito

Santo Expedito é o santo das causas impossíveis, ajuda os aflitos, aqueles que necessitam de remédios urgentes para suas feridas de alma e coração. Se tem fé neste santo poderoso, não desista daquilo que deseja alcançar, não rasgue nem atire fora seus projetos, não fique para trás com falta de esperança e fé em si mesmo, guarde suas ideias, desejos, aspirações e ambições, pois com a ajuda desse santo guerreiro, juntos você e ele estarão prontos para enfrentar o mundo e lutar pela sua felicidade e por uma vida melhor. Acredite que pode ser feliz e realizar-se como pessoa e Cristão. Tenha fé que sua vida pessoal, familiar, amorosa, profissional ou financeira vai melhorar. Você pode usar sua fé em Santo Expedito como arma para lutar pelo que deseja, pois Santo Expedito é seu camarada de armas e juntos poderão vencer uma lista de batalhas que pareciam impossíveis. Na vida atual já não existem guerras físicas, mas todos nós em nosso dia a dia enfrentamos pequenas batalhas para termos o que queremos e o que necessitamos, assim como alcançarmos a nossa felicidade. Como exemplo de pequenas batalhas diárias, posso indicar a necessidade de arrumar um emprego melhor, ser promovido ou promovida, conseguir pagar uma dívida com um dinheiro que não esperava receber, conseguir cobrar uma dívida e receber dinheiro com que já não contava, ganhar uma causa na justiça que estava há muito tempo em tribunal, ser pedida em namoro ou em casamento sem estar à espera, entre muitas outras causas difíceis. Santo Expedito ajuda-nos a crer que tudo é possível, nos convida a perder o medo de sermos felizes, ou a perdermos a vergonha ou a timidez de travarmos nossas batalhas ou escolhermos as melhores armas para lutarmos por nossas causas. Esse santo nos transmite fé, pois é um símbolo de luta e coragem, que intercede junto de Deus para conseguir o que for de vontade d’Ele. Deus ajuda aqueles que lutam pelo que querem, àqueles que se esforçam por realizar seus sonhos, àqueles que trabalham e àqueles que constroem seu destino com suor e sacrifício.

Oração a Sto Expedito:

“Ó Deus, que intercessão de Santo Expedito nos recomende junto a Vossa Divina bondade, a fim de que, pelo seu auxílio, obtenhamos aquilo que nossos próprios méritos são impotentes para alcançarmos, Assim seja.

Nós, Vos pedimos, Senhor, que orienteis, com Vossa graça, todos os nossos pensamentos, palavras e ações, para que eles encontrem em Vós, seu princípio e sejam por intercessão de Santo Expedito levados com coragem, fidelidade e prontidão em tempo próprio e favorável, a bom e feliz fim. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Assim seja.”

Nota:

Esta oração a Santo Expedito pode servir também para uma novena ou para que você possa rezar um tríduo. Faça-a sempre que necessitar conseguir atingir um objetivo na sua vida profissional. Por exemplo, se você for vendedor e necessitar aumentar o volume de suas vendas em pouco tempo. No entanto, você precisa ter fé e lutar por seu sucesso. Também se recomenda esta oração para ajudar a vender um imóvel mais depressa. Se você tem uma casa que nunca mais se vende, experimente colocar uma imagem de Santo Expedito por detrás de um grande letreiro a dizer “Vende-se Casa” com o seu número de celular. Experimente iluminar esse letreiro durante a noite, como se fosse uma vela acesa para Sto. Expedito. Se você procura por uma oração para vender uma casa, um outro imóvel, um carro ou mesmo outros bens, sim esta oração pode ser feita para conseguir realizar esse objetivo.

Súplica a Santo Expedito:

Ó Santo Expedito! Animados pelo conhecimento de que foram prontamente atendidos todos aqueles que vos invocaram à última hora, para negócios urgentes, nós vos suplicamos, que nos obtenha da bondade misericordiosa de Deus, por intercessão de Maria Imaculada (hoje ou no dia), a graça de (fazer o pedido) que, com toda submissão, solicitamos da bondade Divina.

Deve rezar um Pai Nosso, uma Ave Maria e uma Glória ao Pai.

Nota:

Faça esta súplica a S.to Expedito, se precisa de vender ou negociar alguma coisa com sucesso e rápido. Também pode a usar para durante um julgamento ganhar uma causa que pensava que era impossível. Se você tem necessidade de vender algo, faça esta oração, beba da coragem, determinação, força e energia deste santo, saia para a rua e vá à luta pelo que quer, se você vende alguma coisa na sua vida profissional, se for para as vendas, por exemplo, visitar um cliente, leve uma imagem de Santo Expedito dentro de seu bolso, bolsa, ou no interior de sua carteira. Em casos mais complexos, como por exemplo você tenha que vender grandes projetos ou negócios, ponha uma imagem dentro da pasta onde tem as folhas de proposta, consulta, etc., para seu cliente. Se você for corretor imobiliário, Sto. Expedito deve ser o seu maior consultor, deve andar sempre consigo! Quantas pessoas por ignorância, perdem as energias positivas que um santo pode dar em suas profissões, muitas vezes perdem grandes negócios porque não tem fé e determinação que necessitam e que S.to Expedito lhes pode dar. Também não pode limitar-se a depositar toda a sua confiança e esperança num santo, sem nada fazer. Os santos ajudam as pessoas que se querem ajudar a si próprias, pessoas preguiçosas e interesseiras que só querem tomar vantagem de um santo sem se esforçarem, muitas vezes são castigadas pelos santos que invocaram. Se você quer mesmo algo, lute por isso com fé e perseverança, aliados nunca são demais, e se forem divinos como os santos, você irá conseguir o que tanto deseja, pois Deus com seus embaixadores estão ao seu lado para o auxiliar. Fé, esperança, coragem, determinação juntamente com a ajuda divina são a receita do sucesso.

Oração poderosa a Santo Expedito

Meu Santo Expedito das causas justas e urgentes interceda por mim junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo, socorra-me nesta hora de aflição e desespero, meu Santo Expedito Vós que sois um Santo guerreiro, Vós que sois o Santo dos aflitos, Vós que sois o Santo dos desesperados, Vós que sois o Santo das causas urgentes, protegei-me. Ajudai-me, Dai-me força, coragem e serenidade… Meu Santo Expedito! Ajudai-me a superar estas horas difíceis, proteja de todos que possam me prejudicar, proteja minha família, atenda ao meu pedido com urgência. Devolvei-me a paz e a tranquilidade. Meu Santo Expedito! Serei grato pelo resto de minha vida e levarei seu nome a todos que tiver Fé.

Nota:

Se você se deparar com uma dificuldade inesperada, que lhe pareça difícil e mesmo impossível ao seus olhos de ser ultrapassada com os recursos que você tem ao seu dispor, deve fazer esta oração para pedir uma solução para o problema que você tem. Há que ter o cuidado de que muitas vezes o Santo Expedito não dá uma solução já feita e preparada, mas que envia pequenas revelações e clarões de pensamento, que irão orientar você a encontrar uma solução para o problema que é uma fonte de aflição e angústia para si. Após ter feito esta oração busque um momento de tranquilidade para meditar sobre o que realmente necessita, depois fale com os amigos sobre o seu problema, porque os santos muitas vezes utilizam diferentes veículos para transmitir a sua ajuda divina, podem bem utilizar um amigo seu, um familiar, que tem maiores capacidades de canalizar energias divinas para iluminar o seu espírito. Esteja atento, porque Deus e seus santos muitas vezes iluminam o caminho de seus crentes e devotos por meios inesperados, e por vezes, as pessoas por falta de atenção ou no desespero da sua situação, ignoram. Reserve sempre um momento para meditar após ter feito um pedido a Santo Expedito.

Ladainha a Santo Expedito que poderá ser rezada como Novena a Santo Expedito

Senhor, tende piedade de nós,

Jesus Cristo, tende piedade de nós,

Senhor, tende piedade de nós,

Jesus Cristo, escutai-nos,

Jesus Cristo, atendei-nos,

Pai Celeste que sois Deus, tende piedade de nós,

Deus Filho, redentor do mundo, tende piedade de nós,

Deus Espírito Santo, tende piedade de nós,

Santa Maria, rainha dos mártires, rogai por nós,

Santo Expedito, invencível atleta da fé, rogai por nós

Santo Expedito, fiel até a morte, rogai por nós

Santo Expedito, que tudo perdestes para ganhar Jesus Cristo, rogai por nós

Santo Expedito, que sofrestes os golpes da chibata, rogai por nós

Santo Expedito, perecestes gloriosamente pela espada, rogai por nós

Santo Expedito, que recebestes do Senhor a coroa de justiça que Ele prometeu aos que O amam, rogai por nós.

Santo Expedito, patrono da juventude, rogai por nós.

Santo Expedito, auxilio dos estudantes, rogai por nós.

Santo Expedito, modelo dos soldados, rogai por nós.

Santo Expedito, protetor dos viajantes, rogai por nós.

Santo Expedito, advogado dos pecadores, rogai por nós.

Santo Expedito, saúde dos doentes, rogai por nós.

Santo Expedito, mediador dos pleitos, rogai por nós.

Santo Expedito, nosso socorro nas questões urgentes, rogai por nós.

Santo Expedito, que nos ensinais que jamais é necessário remeter para o dia seguinte, para pedir com ardor e confiança, rogai por nós.

Santo Expedito, sustentáculo fidelíssimo dos que esperam em vós, rogai por nós.

Santo Expedito, cuja proteção à hora da morte é uma garantia salvação, rogai por nós.

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, atendei-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nos, Senhor.

Jesus Cristo, escutai-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.

Santo Expedito, rogai por nós, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Amen!

Nota:

Quando na necessidade de urgência para resolver algum problema, deve rezar esta ladainha a Sto. Expedito a transformando, se quiser numa Novena, a qual deve-se rezar por 9 dias consecutivos. Para que esta ladainha tenha mais poder e ajude você a conseguir alcançar a solução para o seu problema, deve ter na mão direita um terço e na esquerda uma imagem de Santo Expedito, o santo das causas impossíveis e antes de começar a orar, deve acender uma vela branca e a apagar após a prece ter sido efetuada. Tente sempre começar esta ladainha, quando a rezar como novena, 9 dias antes do dia em que celebra este santo auxiliar de Deus. O momento ideal é mesmo no mês da data deste santo. Se não for possível, então reze 9 dias antes de cada dia 19 do mês em que você se encontra ou se não for possível, no mês seguinte.

Oração e simpatia a Santo Expedito para obter o perdão de uma pessoa

Essa simpatia e invocação a Santo Expedito se destina a quem pretende recuperar alguma amizade ou relação perdida, a quem se sente arrependido, angustiado ou torturado por algum erro ou pecado que tenha cometido no passado, a quem se sente vítima de ataques graves à sua pessoa e pretende apaziguar os ânimos ou melhorar o ambiente. Se você se enquadra nessas situações e sente necessidade de ser perdoado ou perdoada, ou se sente que o perdão possa trazer paz em sua vida, em seu coração ou em sua consciência, você deve orar a Santo Expedito em uma capela, ajoelhar-se humildemente, sem receio de se mostrar arrependido e abrindo seu coração, usando uma vela branca.

Oração a Sto. Expedito:

“Vos invoco Santo Expedito que ouça minha prece e que seja benevolente com meus erros e falhas. Vós, que como um mártir, fostes digno da salvação eterna, vos rogo humildemente que interceda por mim junto a Deus para que abra meus caminhos. Ao Senhor e a Seu filho Jesus Cristo que sofreu na Cruz e se sacrificou pelos pecadores, Vos peço que acuda a minha prece e que atenda à intercessão do Santo das causas difíceis e impossíveis. Rogo a Santo Expedito que transmita meu sincero arrependimento por meu pecado e por minha falta, que aceite minha humildade como um pecador que sou e que não perdeu sua fé, rogo à sua intercessão para obter o perdão e a misericórdia junto do divino e de quem magoei.”

Simpatia a Santo Expedito:

Você deve ir numa capela durante 7 dias e rezar essa oração com muita fé e humildade, de joelhos perante a imagem de Santo Expedito, se a igreja não tiver a imagem, deve rezar frente à Cruz. Depois benza-se com água benta e repita: “Deus, o bem e meu coração sempre estarão juntos, pois só assim conseguirei o meu perdão. Só assim pode receber o perdão pela má atitude e comportamento que você teve para com a pessoa ou pessoas de quem você necessita o perdão. Após a oração, deve oferecer uma esmola a um pobre ou ajudar um necessitado e realizar uma ação solidária de apoio ao outro como sinal do seu arrependimento verdadeiro e assim aliviar a dor da culpa e do remorso que vive em seu coração. Descer ao nível dos outros para os ajudar, não é mais que espalhar a palavra de Deus. Jesus apesar de pregar e viver na pobreza, sempre partilhou o pouco que tinha e quando o seu pouco não lhe permitia partilhar, o fez aumentar através de milagres para ter mais e partilhar mais com os outros seus irmãos e nunca se recusou a ajudar os necessitados. Quando você ajuda uma pessoa, está a investir no bem, assim como a pagar pelas suas más ações de forma positiva, evitando muitas vezes castigos divinos futuros. Quando faz o bem, este voltará sempre para você, sendo este o efeito da lei da atração, o mesmo vale para o mal que você possa fazer aos outros. Busque o consenso, não guarde rancores, procure sempre o diálogo, a mútua compreensão, tenha empatia para com o outro, seja tolerante, nunca deve dar demasiada importância a pequenas coisas e trabalhe sempre em prole de alcançar a paz e harmonia em sua vida. Perder as suas energias durante a sua vida em coisas negativas, tais como: discussões, confrontos e disputas diretas, violência física e psicológica, provocações, atritos, desentendimentos desnecessários, deixar-se levar pela inveja e ciúmes, avareza, ganância, gula, cobiça, ódio, mesquinhez, glórias vãs, vaidade, luxúria, tentações da carne, a mentira, a preguiça, o ócio, ira e o auto engano.

História de Santo Expedito

Santo expedito é o santo indicado para as situações em que você ou a sua família (filhos, irmãos, tios, pais, primos, avós, cunhados, netos, sogros, padrinhos, madrinhas ou mesmo outros parentes afastados) estejam vivendo problemas difíceis ou impossíveis de resolver. Santo Expedito é evocado nas alturas difíceis, nos negócios que requerem soluções rápidas e urgentes e nos quais qualquer demora pode provocar elevados prejuízos financeiros. Mas, apesar de este santo ser evocado nestas alturas complicadas da vida por milhões de pessoas, nunca é tarde demais para orar a Santo expedito para interceder perante Deus para resolver uma causa difícil ou mesmo impossível ao olhos dos simples humanos. De fato, Santo Expedito encontra-se sempre disponível para auxiliar os mais aflitos e desesperados. O dia reservado a este santo é do dia 19 de Abril e são-lhe dedicadas homenagens pelo mundo inteiro. Em Inglaterra Santo Expedito é conhecido como Saint Expeditus. Para os ingleses, Santo Expedito é o Santo da rapidez. Este Santo costuma ser invocado para as causas urgentes e é o padroeiro dos marinheiros, dos navegantes, dos negociantes, dos comerciantes e dos estudantes. Santo Expedito é também evocado no sucesso das causas legais. Entre os espanhóis este Santo é conhecido San Expedito e representado como um santo mártir. Os Franceses crêem em Saint Expédit como um comandante romano da Arménia convertido ao cristianismo e, por esse motivo, decapitado por um imperador bizantino. Já os alemães também prestam veneração a este Santo e na Alemanha é designado como Expedit. Os alemães acreditam na lenda que relata que no dia em que decidiu tornar-se cristão, o Diabo apareceu a Santo Expedito sob a forma de corvo. Ekspedyt é o nome pelo qual Santo Expedito é conhecido na Polónia. Sant’Espedito di Melitene é o nome pelo qual este santo é conhecido na Itália. Melitene era um grande centro localizado na Arménia. Reza a história que Santo Expedito era originário da Arménia, desconhecendo-se ao certo o lugar do seu nascimento, mas parece provável que tenha nascido e falecido em Melitene, cidade localizada na Arménia. Esta região situa-se na Ásia Ocidental, a sul do Cáucaso, entre o Mar Cáspio e o Mar negro, na área situada entre o rio Tigre e o rio Eufrates. Esta região sempre foi tida como privilegiada e alvo de predileção. A Bíblia relata que a Arca de Noé esteve pousada sobre as montanhas Arménias do Ararat aquando do dilúvio seguido da diminuição da altura das águas (Génesis, 8.5). A Arménia foi uma das primeiras terras a ser visitada pelos apóstolos Judas Tadeu, Bartolomeu e Simão. Contudo, esta zona foi também manchada com sacrifícios de cristãos, entre estes mártires podemos encontrar Santo Expedito. Além deste santo, que se crê ter sido sacrificado a 19 de Abril de 303, lá também se adoram outros Santos mártires, nomeadamente São Polieucto, o qual foi outra figura importante do exército romano assassinada no século terceiro.

Atualmente, a cidade de origem de Santo Expedito é uma pequena localidade, edificada no século II pelo famoso Imperador Romano Trajano e é conhecida pelo nome de Melatia. Presentemente é uma cidade que se distingue pela sua simplicidade, misticismo e serenidade, os seus habitantes estão afastados de grandes frenesis políticos.

Segundo a história, Santo Expedito foi o comandante-chefe da décima segunda Legião Romana, intitulada “fulminante”: nome atribuído em honra de um feito que ficou famoso na história. Por alturas de uma batalha da Germânia, na área dos Quades, situada na atual Hungria na zona do nordeste, os bárbaros circundaram o imperador Marco Aurélio e desapareceram os mantimentos alimentares e a água para beber. Marco Aurélio orou e foram realizados encantamentos pelos mágicos, os quais costumavam fazer parte dos exércitos. A décima segunda legião, proveniente de Metilene, na Capadócia (atualmente situada na Turquia), reuniu seus militares cristãos numa área exterior ao campo de batalha, na qual estes se ajoelharam e rezaram ao Deus verdadeiro. Perante esta estranha situação de milhares de homens a orar de braços abertos, os inimigos pararam sua ofensiva, ficando completamente espantados e atónitos perante a figura que os seus adversários faziam. Logo caiu uma forte chuvada, a qual permitiu que os soldados romanos pusessem fim à sua sede, bebendo a água que tanto necessitavam. Visto isto, os bárbaros acabaram por retroceder e assistiram à queda de raios e granizos. Sob um ambiente de tal magia e violência da natureza, os inimigos encetaram uma fuga massiva e descoordenada, totalmente dominados pelo medo. Assim, Santo Expedito chefiou uma imponente legião, formada, sobretudo, por soldados devotos do cristianismo, religião esta que alastrava por todo o Império Romano.

Na altura reinava o Imperador Dioclesiano, que ascendeu ao trono de Roma em 284. Inicialmente, este líder político perecia reunir as condições para assegurar um ambiente de tolerância para com os cristãos, até porque sua filha chamada Valéria e sua mulher Prisca eram cristãs ou, pelo menos, catecúmenas. No entanto, seu genro Galero era um pagão arraigado e exerceu influência no sentido de fomentar a caça aos cristãos, mandar eliminar livros sagrados, igrejas e templos cristãos, assim como outros lugares de culto cristão, bem como promover a renúncia do cristianismo e de Deus por parte dos convertidos. Galero usou de expedientes como difamações, intrigas e alusões mal intencionadas, convenceu o Imperador que os cristãos conjuravam contra si. O ambiente pacífico inicial sofreu uma grande reviravolta e fomentou-se a perseguição dos cristãos, para além dos simples crentes, nem oficiais nem magistrados foram poupados, padres e diáconos foram assassinados e nem o Bispo Antino de Nicomédia escapou. Estes ataques massivos aos adeptos do cristianismo só cessaram quando o Imperador cristão Constantino alcançou o poder.

A Legião que Santo Expedito tinha em seu comando e sob sua responsabilidade, encontrava-se alojada na cidade de Melitene e tinha como principal objetivo estratégico defender as fronteiras do Leste das ofensivas por parte dos bárbaros de origem asiática. Santo Expedito atingiu um lugar de destaque no comando destes soldados devido às suas qualidades morais e profissionais, nomeadamente no que concerne ao respeito pelo sentido de cumprimento do dever, pela manutenção da ordem e pela criação de uma disciplina vigorosa, exigente e sólida tão necessária em territórios assolados por invasões e rebeliões. A cidade de Melitene era o maior núcleo da Arménia – uma província romana que, no final do século III, era marcada por fracos valores morais, onde reinava o pecado e a devassidão que ofendia a Deus e às boas práticas virtuosas. Foi então que, Santo Expedito, farto da devassidão e da decadência de valores morais, foi atingido pela Graça do Divino Espírito Santo, decidindo converter-se ao cristianismo. Este santo foi tentado pelo espírito do mal através da figura de um corvo que teimava em gritar-lhe: “cras….! cras….! cras….!”, ou seja, uma palavra latina que significa: “amanhã…! amanhã…! amanhã…!”,  como que a incentivá-lo a adiar a sua conversão ou a desligar-se dessa ideia. Contudo, o santo recusou adiar sua conversão, pisou e esmagou o animal maléfico, gritando: “HODIE!”, ou seja, “HOJE!”. Dada esta rapidez de decisão e firmeza de resolução, Sto Expedito é frequentemente chamado a resolver causas urgentes. Contudo, a vida deste santo foi marcada por um fim triste. De fato, o santo em causa desempenhava um alto cargo militar dentro de uma legião romana, oficialmente incumbido de servir os interesses do império romano, o que acicatou a ira do Imperador Diocleciano. Tratando-se de um cristão convertido, o imperador tomou-o a ele e a toda a sua tropa como alvos. O santo dos aflitos e das causas justas e urgentes foi torturado até sangrar e, finalmente, no dia 19 de Abril de 303, foi degolado com uma espada. Os seus feitos tornaram-se numa lenda que se espalhou por toda a cristandade e é solicitado no auxílio de pessoas com problemas que exijam respostas rápidas e que sejam de difícil resolução. É conhecido como protetor ou padroeiro dos viajantes, dos jovens, dos navegantes, dos estudantes, dos militares e dos comerciantes. Santo Expedito atende você a qualquer hora, sempre que necessitar de auxílio. No entanto, o mesmo santo também espera de você que não adie sua conversão para amanhã. Tal como este santo não deixou a sua conversão para o dia seguinte, você também não deverá adiar a resolução dos problemas que o afligem para o dia seguinte. O seu lema ou apanágio deverá ser “não deixe para amanhã o que pode fazer hoje”. Deus protege e apoia todos aqueles que, na sua vida, lutam por não sucumbir ao pecado da preguiça e da ociosidade. Por isso, se você quer saborear em sua vida o fruto do sucesso, deverá plantar com o seu trabalho honesto as sementes da sua futura colheita, as quais o levarão a obter na sua mesa o seu pão honesto. Não basta orar sem se esforçar por um resultado. Sim, os milagres existem, mas Deus, além de exigir fé, também obriga a que todos os seus filhos e crentes se esforcem por ter o que querem. No entanto, o Senhor também está sempre disponível para ajudar os seus fiéis crentes com a luz da verdade e lucidez, aquando do momento de tomadas de decisão importantes na vida. Deus esforça-se por quem se esforça e recompensa quem é generoso e bem de coração. Apesar de Santo expedito ser o santo das causas impossíveis, de pouco valem os vagos lamentos, o que conta é a ação orientada para um objetivo ou resultado. De nada adianta lamentar-se sem nada fazer. Pedir sem esforço é moralmente reprovado aos olhos de Deus e do irmão cristão. Quem quer, esforça-se e pede ajuda, pois um dia não será o seu ócio ou a preguiça que irão auxiliar outro irmão em necessidade. O primeiro passo para ter sucesso é ajudar-se a si mesmo com pensamentos positivos de confiança e de fé, porque só com fé é que consegue tudo, com fé em Deus e em si mesmo porque você é um filho de Deus e como tal deverá trabalhar conjuntamente com Seu Pai para a melhoria da vida tanto sua como de todos os outros filhos de Deus, porque os verdadeiros irmãos são aqueles que se auxiliam sem pedir nada em troca e sem interesse algum, sendo apenas guiados pelo amor cristão que se renova a cada ato de compaixão e ajuda.

Oração Salve Rainha completa

Salve Rainha

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia,
Vida, doçura e esperança nossa, Salve!
A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva.
A Vós suspiramos, gemendo e chorando neste Vale de Lágrimas.
Eia, pois, advogada nossa,
Esses Vossos olhos misericordiosos A nós volvei!
E depois desse desterro,
Mostrai-nos Jesus, bendito fruto do Vosso Ventre
Ó Clemente,
Ó Piedosa,
Ó Doce Sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus,
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Amém.

Com a Oração de São Bernardo  (Lembrai-vos) considerada a oração completa da Salve Rainha por muitos devotos da Virgem Maria.

Lembrai-vos, ó piíssima Virgem Maria, que jamais  se  ouviu dizer que algum daqueles  que tem recorrido a  vossa proteção, implorando o vosso auxílio, e reclamando o vosso socorro, fosse por vós desamparado.  Animado, pois, com igual confiança, ó Virgem das virgens, como à Mãe recorro e de vós me valho e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro a vossos pés;  não desprezeis as  minhas súplicas, ó Mãe do Filho de  Deus, mas dignai-vos de  as ouvir propícia e  me alcançar o que vos rogo.  À vossa  proteção recorremos, Santa Mãe de Deus, não desprezeis as  nossas  súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. Amém.

Oração Salve Rainha em latim

“Salve Regina”

Salve, Regina, Mater misericordiae,

vita, dulcedo, et spes nostra, salve.

Ad te clamamus, exsules filii Hevae,

ad te suspiramus, gementes et flentes,

in hac lacrimarum valle.

Eia, ergo, advocata nostra, illos tuos

misericordes oculos ad nos converte;

et Jesum, benedictum fructum ventris tui,

nobis post hoc exilium ostende.

O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Em algumas versões em latim da Oração Mariana “Salve Regina” no fim acrescenta-se:

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.

Ut digni efficiamur promissionibus Christi.

Oremus. Omnipotens sempiterne Deus, qui gloriosae Virginis Matris Mariae corpus et animam, ut dignum Filii tui habitaculum effici mereretur, Spiritu Sancto cooperante praeparasti: da, ut cuius commemoratione laetamur; eius pia intercessione, ab instantibus malis, et a morte perpetua liberemur. Per eundem Christum Dominum nostrum. Amen.

Oração Salve Rainha em inglês:

“Salve Regina”

Hail, holy Queen, Mother of Mercy,

our life, our sweetness and our hope.

To thee do we cry, poor banished children of Eve;

to thee do we send up our sighs,

mourning and weeping in this valley of tears.

Turn then, most gracious advocate,

thine eyes of mercy toward us;

and after this our exile,

show unto us the blessed fruit of thy womb, Jesus.

O clement, O loving, O sweet Virgin Mary.

V. Pray for us O holy Mother of God,

R. that we may be made worthy of the promises of Christ.

Let us pray: Almighty, everlasting God, who by the co-operation of the Holy Spirit didst prepare the body and soul of the glorious Virgin-Mother Mary to become a dwelling-place meet for thy Son: grant that as we rejoice in her commemoration; so by her fervent intercession we may be delivered from present evils and from everlasting death. Through the same Christ our Lord. Amen.

Oração Salve Rainha em espanhol:

“Salve Regina”

Dios te salve, Reina y Madre de misericordia,
vida dulzura y esperanza nuestra; Dios te salve.
A Ti llamamos los desterrados hijos de Eva;
a Ti suspiramos, gimiendo y llorando, en esta valle de lágrimas. Ea, pues, Señora, abogada nuestra,
vuelve a nosotros esos tus ojos misericordiosos;
y después de este destierro muéstranos a Jesús, fruto bendito de tu vientre.¡Oh clementísima! ¡Oh piadosa! ¡Oh dulce siempre Virgen María!

V. Ruega por nosotros, Santa Madre de Dios.
R. Para que seamos dignos de alcanzar las promesas de Nuestro Señor Jesucristo.Oración:

Omnipotente sempiterno Dios, que con la cooperación del Espíritu Santo, preparasteis el cuerpo y el alma de la gloriosa Virgen y Madre María, para que fuese merecedora de ser digna morada de vuestro Hijo; concédednos que, al celebrar con alegría su conmemoración, por su piadosa intercesión seamos liberados de los males presentes y de la muerte eterna. Por el mismo Cristo, Señor nuestro. Amen.

V. Que el auxilio divino permanezca para siempre.

R. Amen.

Origem e história:

A oração “Salve Rainha” é uma das principais e mais populares orações marianas (orações à Virgem Maria mãe de Jesus) que geralmente são cantadas sob a forma de hinos e canções habitualmente cantados em estilo gregoriano (antífonas), sendo quase só usada dentro dos rituais católicos litúrgicos, usualmente no período de tempo compreendido entre o Domingo da Santa Trindade e o primeiro Domingo do Advento, assim como nos dias que antecedem o dia da Assunção de Maria e do dia da Imaculada Conceição. Esta oração mariana é também usada para fechar a reza do terço do Rosário.

Pensa-se que esta oração foi composta durante a Idade Média na Europa central, num período em que se vivia uma época calamidades naturais, epidemias de pestes e doenças, miséria, fome, guerra e violência e em ameaça constante por parte povos nómadas pagãos do Leste que invadissem os territórios cristãos, saqueando e matando seus habitantes. Diversos autores são apontados como autores desta oração. Um dos autores indicados é um monge alemão chamado Hermano Contracto que teria escrito esta oração mariana por volta de 1050, no mosteiro de Reichenan, na Alemanha onde viveu. Este monge criou esta oração originalmente em latim, língua em que foi cantada até apareceram mais tarde traduções em diversas línguas.

Segundo relatos e escritos antigos Frei Contracto nasceu raquítico, tendo um corpo disforme e sua mãe Miltreed quando se apercebeu da condição do bebé o consagrou no seu leito à Virgem Maria, tendo sido educado na devoção à Nossa Senhora e quando chegou à idade adulta, andava e escrevia com muita dificuldade. Foi nestas condições que Frei Contracto criou esta prece, misturando o sofrimento e a esperança, que se traduz na beleza do texto da oração “Salve Rainha”.

Como outros autores desta oração são também indicados os seguintes monges: Santo Anselmo de Lucca ou São Bernardo. Existem duas lendas ligando este hino a S. Bernardo de Claraval que acrescentou mais linhas a esta oração (O clemens, o pia / o dulcis, Virgo Maria (que introduziu dois versos com rima em “ia”) outras pessoas atribuem estas modificações também a Pedro de Monsoro, bispo de Compostela e a Ademar de Monteil, Bispo de Podium (Puy-en-Velay). A melodia simples que hoje se utiliza habitualmente para cantar este hino Mariano parece ter sido elaborada por o P. F. Bourgoing. Os monges cistercenses, os dominicanos e os franciscanos promoveram o uso desta oração à Virgem Maria em diversas circunstancias (em especial na liturgia das horas). Em 1250 Gregório IX aprovou e indicou que se cantasse a oração Salve Rainha no final da reza do Terço. Os monges cantam esta oração antes de dormir, assim como os monges da ordem dos Predicadores a cantavam em procissão com as velas acesas.

O autor desta prece à Virgem Maria, seria uma pessoa que estaria notoriamente marcado e vivido pelas misérias que assolavam o seu tempo e espaço físico, nesta oração os fiéis “bradam” como “degredados”, “suspiramos gemendo e chorando”, vêem o mundo como “um vale de lágrimas”, como um “desterro”. No entanto, essa visão negativa e angustiante da vida acaba se transformando num sentimento de esperança no fim da oração de graças à Virgem Maria.

A oração “Salve Rainha” quando se tornou conhecida pelos fiéis, teve um grande sucesso, sendo logo rezada e cantada em muitos lugares. Um século depois, esta oração foi cantada na catedral de Espira, por ocasião de um encontro de pessoas importantes, entre elas, a do imperador Conrado III e São Bernardo, também conhecido como o “cantor da Virgem Maria”, ele que foi uma das primeiras pessoas a chamá-la de “Nossa Senhora”. Dizem que foi nesse dia e local que, ao concluir o canto da “Salve Rainha”, cujas últimas palavras eram “mostrai-nos Jesus, o bendito fruto do vosso ventre”, no silêncio que se seguiu, São Bernardo gritou sozinho no meio da catedral as seguintes palavras: “Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria”. E a partir desse momento estas palavras foram adicionadas à oração “Salve Rainha” original. Durante a época das cruzadas esta oração cristã foi usada como canto de guerra.

Recomenda-se que faça esta oração em momentos em que perdeu a energia, em que se sente sem força, desamparado, desanimado ou perdido, nos momentos de aflição, para que a Nossa Senhora possa fazer renascer em si a esperança em retorno da nossa fé na mãe de Jesus Cristo e assim possa voltar a lutar pelo que acredita ou necessita.

Oração do Credo

Seguem-se diversas versões da Oração do Credo. Diria mesmo que não existe só um credo, mas diversos, mas na sua essência traduzem-se em apenas um que é a afirmação da fé na Santíssima Trindade (Pai, o Filho e o Espírito Santo) por parte do crente. O credo é uma profissão de fé. No Cristianismo, também é conhecido como símbolo dos apóstolos. Tendo a palavra origem no vocábulo credo que significa creio.

 

Credo Católico:

Creio em um só Deus Pai Todo Poderoso, Criador do céu e da terra de todas as coisas visíveis e invisíveis, e em Jesus Cristo, Seu único filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia de entre os mortos, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai Todo Poderoso, de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na Comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna. Amém.

 

Oração do Credo Católico segunda Versão:

Creio em um só Deus
Pai todo-poderoso,
criador do céu e da terra
de todas as coisas visíveis e invisíveis.

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigênito de Deus,
nascido do Pai antes de todos os séculos;
Deus de Deus,
Luz da Luz,
Deus verdadeiro de Deus verdadeiro;
gerado, não criado,
consubstancial ao Pai.

Por ele todas as coisas foram feitas.
E por nós, homens, e para nossa
salvação, desceu dos céus
e se encarnou pelo Espírito Santo,
no seio da Virgem Maria,
e se fez homem.
Também por nós foi crucificado sob
Pôncio Pilatos;
padeceu e foi sepultado.

Ressuscitou ao terceiro dia,
conforme as Escrituras,
e subiu aos céus,
onde está sentado à direita do Pai.

E de novo há de vir, em sua glória,
para julgar os vivos e os mortos;
e o seu reino não terá fim.

Creio no Espírito Santo,
Senhor que dá a vida,
e procede do Pai e do Filho;
e com o Pai e o Filho
é adorado e glorificado:
Ele falou pelos profetas.

Creio na Igreja,
una, santa, católica e apóstolica.
Professo um só batismo
para a remissão dos pecados.
E espero a ressurreição dos mortos
e vida do mundo que há de vir.
Amém.

 

Credo dos Apóstolos (credo apostólico), às vezes chamado de Símbolo dos Apóstolos:

1. Creio em Deus Pai, Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra;
2. e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor,
3. que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da virgem Maria;
4. padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado;
5. desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia;
6. subiu aos Céus; está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso,
7. de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
8. Creio no Espírito Santo,
9. na Santa Igreja católica, na comunhão dos Santos,
10. na remissão dos pecados,
11. na ressurreição da carne,
12. na vida eterna.
Amém.

 

Nota:

Segundo uma antiga tradição, os doze apóstolos, reunidos em Jerusalém, teriam estabelecido em comum os rudimentos da nova fé cristã, tendo cada um ditado o seu artigo, daí este credo ter 12 artigos. Essa versão era recitada pelos novos cristãos no momento do seu batismo, ficando conhecida como o credo apostólico.

 

Credo dos Apóstolos (credo apostólico), também às vezes chamado de Símbolo dos Apóstolos, em latim:

Credo in Deum Patrem omnipotentem, Creatorem caeli et terrae, et in Iesum Christum, Filium Eius unicum, Dominum nostrum,
qui conceptus est de Spiritu Sancto, natus ex Maria Virgine,
passus sub Pontio Pilato, crucifixus, mortuus, et sepultus,
descendit ad ínferos, tertia die resurrexit a mortuis,
ascendit ad caelos, sedet ad dexteram Dei Patris omnipotentis,
inde venturus est iudicare vivos et mortuos.
Credo in Spiritum Sanctum,
sanctam Ecclesiam catholicam, sanctorum communionem,
remissionem peccatorum,
carnis resurrectionem,
vitam aeternam.
Amen.

 

Credo Apostólico Ecumênico (por ser usado por crentes evangélicos):
Creio em Deus Pai, Todo-poderoso, criador do Céu e da Terra. E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo. Nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos. Ressuscitou ao terceiro dia. Subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há-de vir julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Universal (ou diga o nome da igreja que frequenta), na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressureição do corpo e na vida eterna. Amém.

 

Credo de Niceno Constantinopolitano (credo de Niceia):
Cremos em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis.
Cremos em um só Senhor: Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus, gerado do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz de Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; gerado, não feito; consubstancial com o Pai, por quem todas as coisas foram feitas; que, por nós e por nossa salvação, desceu dos céus, e se encarnou, por obra do Espírito Santo, da virgem Maria, e se fez homem. Foi tambem crucificado, sob o poder de Pôncio Pilatos, padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras, e subiu aos céus, e está sentado à direita do Pai. Virá outra vez com glória para julgar os vivos e os mortos, e o seu Reino não terá fim.
Cremos no Espírito Santo, o Senhor que dá vida, e procede do Pai e do Filho; que, com o Pai e o Filho, é juntamente adorado e glorificado; Ele, que falou pelos profetas.
E cremos na Igreja una, santa, universal e apostólica. Reconhecemos um só Batismo para remissão dos pecados. E esperamos a ressureição dos mortos e a vida do mundo que há de vir. Amém.

Nota:

O Credo Credo Niceno-Constantinopolitano ou Símbolo Niceno-Constantinopolitano, é uma declaração de fé cristã que é aceite pelas Igrejas: Igreja Católica, pela Igreja Ortodoxa, pela Igreja Anglicana e pelas principais igrejas protestantes (como por exemplo a Igreja Presbiteriana).

 

Credo em Latim:

Credo in unum Deum,
Patrem omnipoténtem,
Factórem cæli et terræ,
Visibílium ómnium et invisibílium.
Et in unum Dóminum Iesum Christum,
Fílium Dei Unigénitum,
Et ex Patre natum ante ómnia sæcula.
Deum de Deo, lumen de lúmine, Deum verum de Deo vero,
Génitum, non factum, consubstantiálem Patri:
Per quem ómnia facta sunt.
Qui propter nos hómines et propter nostram salútem
Descéndit de cælis.
Et incarnátus est de Spíritu Sancto
Ex María Vírgine, et homo factus est.
Crucifíxus étiam pro nobis sub Póntio Piláto;
Passus, et sepúltus est,
Et resurréxit tértia die, secúndum Scriptúras,
Et ascéndit in cælum, sedet ad déxteram Patris.
Et íterum ventúrus est cum glória,
Iudicáre vivos et mórtuos,
Cuius regni non erit finis.
Et in Spíritum Sanctum, Dóminum et vivificántem:
Qui ex Patre Filióque procédit.
Qui cum Patre et Fílio simul adorátur et conglorificátur:
Qui locútus est per prophétas.
Et unam, sanctam, cathólicam et apostólicam Ecclésiam.
Confíteor unum baptísma in remissiónem peccatorum.
Et expecto resurrectionem mortuorum,
Et vitam ventúri sæculi. Amen.

 

Credo em Grego:

Πιστεύω είς ενα Θεόν, Πατέρα, παντοκράτορα, ποιητήν ουρανού καί γής, ορατών τε πάντων καί αοράτων. Καί είς ενα Κύριον, Ίησούν Χριστόν, τόν Υιόν του Θεού τόν μονογενή, τόν εκ του Πατρός γεννηθέντα πρό πάντων τών αιώνων. Φώς εκ φωτός, Θεόν αληθινόν εκ Θεού αληθινού γεννηθέντα, ού ποιηθέντα, ομοούσιον τώ Πατρί, ού δι ‘τά πάντα εγένετο. Ημάς τούς ανθρώπους καί διά τήν ημετέραν σωτηρίαν κατελθόντα εκ τών ουρανών καί σαρκωθέντα εκ Πνεύματος ‘Αγίου Τόν δι’ καί Μαρίας τής Παρθένου καί ενανθρωπήσαντα. Επί Ποντίου Πιλάτου καί παθόντα καί Σταυρωθέντα τε υπέρ ημών ταφέντα. Καί αναστάντα τή τρίτη ημέρα κατά τάς Γραφάς. Καί ανελθόντα είς τούς ουρανούς καί καθεζόμενον εκ δεξιών τού Πατρός. Καί πάλιν ερχόμενον μετά δόξης κρίναι ζώντας καί νεκρούς, ού τής βασιλείας ουκ εσται τέλος. Καί είς τό Πνεύμα τό ¨ Αγιον, τό Κύριον, τό ζωοποιόν, τό εκ τού Πατρός εκπορευόμενον, τό σύν Πατρί καί Υιώ συμπροσκυνούμενον καί συνδοξαζόμενον, τό λαλήσαν διά τών Προφητών. Είς μίαν, αγίαν, καθολικήν καί αποστολικήν Έκκλησίαν. ‘Ομολογώ εν βάπτισμα είς άφεσιν αμαρτιών. Προσδοκώ ανάστασιν νεκρών. Καί ζωήν τού μέλλοντος αιώνος. Άμήν.

 

Credo dos primeiros concílios de Nicéia e Constantinopla (versão antiga):
Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis.
Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, gerado do Pai antes de todos os séculos:
Deus de Deus, Luz da luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, gerado, não feito, da mesma substância do Pai.
Por Ele todas as coisas foram feitas.
E, por nós, homens, e para a nossa salvação, desceu dos céus:
Se encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem.
Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado.
Ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, conforme as Escrituras;
E subiu aos céus, onde está assentado à direita de Deus Pai.
Donde há de vir, em glória, para julgar os vivos e os mortos; e o Seu reino não terá fim.
Creio no Espírito Santo, Senhor e fonte de vida, que procede do Pai (e do Filho); e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele falou pelos profetas.
Creio na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. Confesso um só batismo para remissão dos pecados.
Espero a ressurreição dos mortos; E a vida do mundo vindouro.
Amém.

 

Credo (católico) aprovado pela Conferência Episcopal Portuguesa:
Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso,
Criador do Céu e da Terra,
De todas as coisas visíveis e invisíveis.
Creio em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigénito de Deus,
nascido do Pai antes de todos os séculos:
Deus de Deus, luz da luz,
Deus verdadeiro de Deus verdadeiro;
gerado, não criado, consubstancial ao Pai.
Por Ele todas as coisas foram feitas.
E por nós, homens, e para nossa salvação
desceu dos Céus.
E encarnou pelo Espírito Santo,
no seio da Virgem Maria.
e se fez homem.
Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos;
padeceu e foi sepultado.
Ressuscitou ao terceiro dia,
conforme as Escrituras;
e subiu aos Céus, onde está sentado à direita do Pai.
De novo há-de vir em sua glória
para julgar os vivos e os mortos;
e o seu Reino não terá fim.
Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a vida,
e procede do Pai e do Filho;
e com o Pai e o Filho
é adorado e glorificado:
Ele que falou pelos Profetas.
Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica.
Professo um só baptismo para a remissão dos pecados.
E espero a ressurreição dos mortos
e vida do mundo que há-de vir. Amen.

 

Credo antigo (presente em diversas cartas e atas muito antigas):

“Cremos em um só Deus, Pai Todo-Poderoso,
criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis.
E em um só Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, unigênito do Pai, da substância do Pai;
Deus de Deus, Luz de Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro,
gerado, não criado, consubstancial ao Pai; por quem foram criadas todas as coisas que estão no céu ou na terra.
O qual por nós homens e para nossa salvação, desceu (do céu), se encarnou e se fez homem.
Padeceu e ao terceiro dia ressuscitou e subiu ao céu.
Ele virá novamente para julgar os vivos e os mortos.
E (cremos) no Espírito Santo.
E quem quer que diga que houve um tempo em que o Filho de Deus não existia, ou que antes que fosse gerado ele não existia, ou que ele foi criado daquilo que não existia, ou que ele é de uma substância ou essência diferente (do Pai), ou que ele é uma criatura, ou sujeito à mudança ou transformação, todos os que falem assim, são anatemizados pela Igreja Católica e Apostólica.”

Nota:

Este credo está presente em diversas cartas e atas: Atas dos Concílios Ecumênicos de Éfeso e Calcedônia, na Carta de Eusébio de Cesareia à sua própria igreja, na Carta de Santo Atanásio ao Imperador Joviniano, nas Histórias Eclesiásticas de Teodoreto e Sócrates, é clara a possibilidade de existirem diversas variações deste credo devido a existirem diversas traduções do mesmo.

 

Credo de “Atanásio”:
Este Credo foi elaborado no Século IX e por isso apesar de ter o seu nome não foi escrito por Atanásio (falecido em 373); é também chamado “Quicumque” (Quicumque vult salvus esse).

Todo o que se quiser salvar,
deve mais do que tudo ter a fé católica.
Aquele que não a guardar pura e inteira,
de certo perecerá eternamente.

A fé católica, pois, é esta:

Adoramos um Deus em Trindade e a Trindade em Unidade.
Sem confundirmos as Pessoas ou dividir a substância.
Porque uma é a Pessoa do Pai,
outra a do Filho, outra a do Espírito Santo.
Mas o Pai, o Filho e o Espírito Santo têm uma só divindade,
Glória igual e co-eterna Majestade.
O que o Pai é, tal é o Filho e tal o Espírito Santo.
O Pai é increado, o Filho é increado e o Espírito Santo é increado.
O Pai é imenso, o Filho é imenso e o Espírito Santo é imenso.
O Pai é eterno, o Filho é eterno e o Espírito Santo é eterno.

No entanto não são três eternos, mas Um.
Bem como não há três imensos, nem três increados,
mas Um Increado e Um Imenso.
Semelhantemente o Pai é Omnipotente, o Filho Omnipotente
e o Espírito Santo Omnipotente.
E contudo não são três Omnipotentes, mas um Omnipotente.
Assim também o Pai é Deus,
o Filho é Deus e o Espírito Santo é Deus.
Do mesmo modo o Pai é Senhor,
o Filho é Senhor e o Espírito Santo é Senhor.
E apesar disso, não são três Senhores,
mas Um só Senhor.

Porque, como a verdade cristã nos obriga a confessar
que cada uma das Pessoas por si só é Deus e Senhor,
assim a religião católica proíbe-nos dizer
que há três Deuses ou três Senhores.

O Pai não foi feito por ninguém,
nem foi criado, nem gerado.
O Filho é do Pai somente;
não foi feito, nem foi criado, mas gerado.
O Espírito Santo é do Pai e do Filho;
não foi criado, nem gerado,
mas, deles procede.
Há, pois, um só Pai, e não três Pais;
um só Filho, e não três Filhos;
um só Espírito Santo, e não três Espíritos Santos.

E nesta Trindade não há primeiro nem último;
nem um é maior ou menor do que o outro;
mas as três pessoas são justamente
de uma mesma eternidade e igualdade.
De sorte que no todo como já se disse,
cumpre adorar a Unidade na Trindade
e a Trindade na Unidade.

Aquele, pois, que quiser salvar-se,
deve assim pensar e crer na Trindade.
Além disto é necessário, para alcançar a salvação eterna,
crer fielmente na Incarnação de nosso Senhor Jesus Cristo.

A verdadeira fé, pois, consiste em crermos e confessarmos
que nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, é Deus e Homem:
Deus, gerado do Pai antes do tempo ser tempo;
nascido em seu tempo da substância de sua Mãe.
Deus perfeito, e Homem perfeito:
com alma racional e carne humana.
Ele é igual ao Pai segundo a sua Divindade
e inferior ao Pai segundo a sua Humanidade.
O qual, apesar de ser Deus e Homem, não é dois, mas um só Cristo.
Um, não pela conversão da Divindade em carne,
mas pela assunção da sua Humanidade em Deus.
Ele é inteiramente um, não por mistura de Substâncias,
mas porque é uma só Pessoa.
Porque assim como a alma racional e a carne é um homem:
assim Deus e Homem é um Cristo.
O qual padeceu para nossa salvação,
desceu ao Hades,
ao terceiro dia ressurgiu dos mortos.
Subiu ao Céu e está sentado à mão direita de Deus, Pai Onipotente;
de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
A cuja vinda todos os homens ressuscitarão com os seus corpos
e darão contas das suas próprias obras.
E os que tiverem trabalhado bem, irão para a vida eterna;
e os que mal, para o fogo eterno.

Esta é a fé católica,
na qual o que não crer fielmente,
não poderá salvar-se.

 

Confissão de Esperança (Versão do credo de Ernesto Cardenal):
Cremos em Deus: aos que penavam sob a lei, ele deu amor; aos estrangeiros na terra ele deu um lar; às vítimas dos ladrões ele deu seu auxílio.
Cremos em Jesus Cristo, o Filho de Deus, nosso irmão e Salvador: aos famintos ele deu de comer; aos que viviam no escuro ele deu a luz; aos que estavam na prisão ele deu liberdade.
Cremos no Espírito Santo: aos desesperados ele dá novo ânimo; aos que vivem na mentira ele dá a verdade; aos que experimentam os terrores da morte ele dá esperança de vida.

 

Credo da Mulher (de Rachel C. Wahlberg):

Creio em Deus, que criou a mulher e o homem a sua imagem, que criou o mundo e recomendou aos dois sexos o cuidado da terra.
Creio em Jesus, filho de Deus, eleito de Deus, nascido de uma mulher, Virgem Maria, que escutava as mulheres e as apreciava; que morava em suas casas e falava com elas sobre o Reino; que tinha mulheres discípulas, que o seguiam e o ajudavam com seus bens.
Creio em Jesus, que falou de teologia com uma mulher, junto a um poço, e lhe revelou, pela primeira vez, que ele era o Messias, que a motivou a ir e contar as grandes novas na cidade.
Creio em Jesus, sobre quem uma mulher derramou perfume, em casa de Simão; que repreendeu aos homens convidados que a criticavam.
Creio em Jesus, que disse que essa mulher seria lembrada pelo que havia feito: servir a Jesus.
Creio em Jesus, que curou a uma mulher, no sábado, e lhe restabeleceu a saúde porque era um ser humano.
Creio em Jesus, que comparou Deus com uma mulher que procurava uma moeda perdida, como uma mulher que varria, procurando a sua moeda.
Creio em Jesus, que considerava a gravidez e o nascimento com veneração, não como um castigo, mas como um acontecimento desgarrador, uma metáfora de transformação, um novo nascer da angústia para a alegria.
Creio em Jesus, que se comparou a galinha que abriga os seus pintinhos de baixo de suas asas.
Creio em Jesus, que apareceu primeiro à Maria Madalena, e a enviou a transmitir a assombrosa mensagem “Ide e contai…”.
Creio na universalidade do Salvador, em quem não há judeu nem grego, escravo nem homem livre, homem nem mulher, porque todos somos um na salvação.
Creio no Espírito Santo, que se move sobre as águas da criação e sobre a terra.
Creio no Espírito Santo, o espírito feminino de Deus, que nos criou, e nos fez nascer, e qual uma galinha nos cobre com suas asas.

 

Credo Indonésio:
Creio em Deus, Pai de todos, que deu a terra a todos os povos e a todos ama sem distinção. Creio em Jesus Cristo, que veio para nos dar coragem, para nos curar do pecado e libertar de toda a opressão. Creio no Espírito Santo, Deus vivo que está entre nós e age em todo o homem e em toda a mulher de boa vontade. Creio na Igreja, posta como um farol para todas as nações, e guiada pelo Espírito Santo a servir todos os povos. Creio nos direitos humanos, na solidariedade entre os povos, na força da não-violência. Creio que todos os homens e mulheres são igualmente humanos. Creio que só existe um direito igual para todos os seres humanos, e que eu não sou livre enquanto uma pessoa permanecer escrava. Creio na beleza, na simplicidade, no amor que abre os braços a todos, na paz sobre a terra. Creio, sempre e apesar de tudo, numa nova humanidade e que Deus criará um novo céu e uma nova terra, onde florescerão o amor, a paz e a justiça.

 

Nós Cremos (Versão da oração do credo por Reiner Röhricht):
Cremos em Deus. Não estamos sozinhos. Somos amparados. Somos livres. Cremos no Espírito Divino o Espírito de liberdade, que nos une para a Igreja universal.Cremos em Jesus Cristo, que revela e representa a Deus, que anunciou o Reino da paz e, por amor a nós, morreu. Cremos que Jesus vive. Ele nos livra de culpa de angústia e morte, Ele nos ajuda a viver. Cremos no Deus que cria e preserva o mundo, que quer que cooperemos com ele para o bem do mundo e dos homens.Cremos no Deus vivo, que acaba e renova o mundo, que também guarda a nós e renova-nos para uma vida imperecível.

 

Credo Natalino (deverá ser rezado no Natal):
Cremos que, quando o mundo descobrir o menino que nasceu e crer nele, tudo será maravilhoso. Cremos que o seu amor transforma e renova o mundo. Por isso, queremos agir em justiça e paz, esperança e fé, e sobretudo, em amor.
Cremos que ele nos fortalece para a ação a partir de seu presente de Natal: Jesus. Porque Ele é Deus Forte.
Cremos que ele nos dará a vida eterna, porque é o Pai da Eternidade. Cremos que, nele, teremos paz, porque ele quer a paz e é o Príncipe da Paz. Amém.

 

Nota final:

O leitor poderá rezar a oração do credo que gostar mais. Se tiver dúvidas sobre a qual que gosta mais, reze as versões que gostar versões, pois venerar Deus Seu Filho Jesus e o Espírito Santo nunca é demais, pois Seu amor e alegria são infinitos.